260591908374632
 

Malaquita


Malaquita

A Malaquita é uma pedra poderosa, mas precisa ser manuseada com cautela. Ela é tóxica e só deve se manuseada em sua forma polida. Evite inalar o pó que se desprende dela em sua forma bruta. Não pode ser utilizada em elixires!

A Malaquita amplifica tanto as energias negativas quanto as positivas. Ela aterra energias espirituais no planeta; é uma importante pedra de proteção, e absorve as energias negativas.


Ela ameniza a inibições e estimula a expressão dos sentimentos, promove a empatia e nos ajuda na conquista de novas amizades e favorece no processo de renascimento.

A Malaquita é um carboneto de cobre verde folha. Foi usada pelos egípcios como cosmético e pigmento para pinturas desde 3000ac. Também foi usada como amuleto pelos gregos e depois na Itália como talismã para afastar "mau olhado".


Costuma ser encontrada com maior frequencia na Rússia em blocos de até de 50 toneladas. Atualmente é usada para fabricação de joias e ornamentação, mas já foi usada para revestir salas inteiras, assim como no palácio de inverno de São Petersburgo na Rússia.


SIGNOS: TOURO, ESCORPIÃO, SAGITÁRIO, CAPRICÓRNIO.


ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS:


Estrutura: Monoclínico

Dureza: 3 1/2 - 4

Atração Específica: 3,9 - 4

Índice de Refração: Opaco

Lustre: Adamantino a sedoso

Composição Química: Cu2CO3(OH)2


Fontes: HALL, Judy. A Bíblia dos Cristais: o guia definitivo dos cristais / Judy Hall; tradução Denise de C. Rocha Delela. São Paulo: Pensamento, 2008.

BONEWITZ, Ronald Louis. Gemas e pedras preciosas / Ronald Louis Bonewitz; [tradução Lizandra Magon de Almeida]. – Barueri, SP: DISAL, 2013.

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Opala